Para pais e educadores

Filhos adultos mimados, pais negligenciados

1a. Edição .  2015

Record – RJFILHOS ADULTOS CAPA

Em Filhos adultos mimados, pais negligenciados, Tania Zagury nos brinda com novo e impactante trabalho, apresentando aos que educam as novas gerações, uma visão inédita dos sentimentos da geração que educou os filhos a partir dos anos 1970 – com muita liberdade e poucos limites. A obra é uma espécie de continuação de um trabalho que começou há 25 anos, quando ela escreveu o primeiro livro sobre educação.
Com o ineditismo que caracteriza toda sua obra, a autora optou por uma criativa e funcional forma de apresentar aos que agora educam filhos os sentimentos de seus pais idosos, revelando mágoas e expectativas não atendidas (o que esperavam e o que estão recebendo dos filhos). O formato convida à reflexão e serve de claro alerta aos jovens para a inequívoca relação entre o que se faz no presente ao educar, e o futuro das relações familiares, que, dependendo de como se atua, poderá ser de reciprocidade apaixonante ou de grandes decepções. A hábil inserção de depoimentos, alternados com orientação sobre como educar nos dias atuais, deixam clara a relação presente/passado. O livro, como a autora diz na dedicatória, é para pais, que de tanto amor pelos filhos, ficam cegos de paixão, e assim, sem perceber, se tornam incapazes de concretizar atitudes necessárias à formação de cidadãos éticos e produtivos.

Compre aqui!

 


 

O Professor Refém

  • 10ª edição • 2015  – Record – RJ

3.g.g

Tania Zagury ouviu cerca de dois mil professores em todo o país para fazer uma radiografia do ensino e da profissão no país. O resultado é alarmante: o professor se tornou refém das condições em que trabalha. As mudanças ocorridas na sociedade, na família e também as sucessivas mudanças no sistema educacional no Brasil, não acompanhadas das condições necessárias à sua execução, mudaram a realidade – mas não a sala de aula. As novas relações familiares e a falta de limites das crianças, bem como o despreparo do professor frente à nova situação, minaram a autoridade docente, num momento em que, paradoxalmente, se espera que a escola assuma cada vez atribuições mais complexas, além das que eram tradicionalmente desenvolvidas . Uma leitura indispensável a todos que desejam entender por que fracassa a educação e por quem deseja ver, a curto prazo, um Brasil alfabetizado e democrático.

Compre Aqui!

 

 


Limites sem trauma, construindo cidadãos

10.g.22.g.img08g95ª edição  Record – RJ

Como, quando e por que dizer “não” aos filhos. E também como, quando e por que dizer “sim”. LIMITES SEM TRAUMA transformou-se no livro de cabeceira de pais e mães brasileiros desde 2000, ano de sua primeira edição. Com utilíssimos capítulos divididos por faixas etárias, o livro ‘descomplica’ o dia-a-dia da família e indica as necessidades das crianças em cada etapa do desenvolvimento – sempre relacionadas às respectivas tarefas dos pais em relação aos limites.  Depois do lançamento de seu primeiro livro para pais, “Sem padecer no paraíso: em defesa dos pais ou sobre a tirania dos filhos” – onde alertava para as consequências sociais da liberdade excessiva e da falta de autoridade dos pais, em 1991 -, a sociedade se horroriza com o que a autora já então denunciava e assiste, sem compreender, ao incremento assustador do envolvimento de adolescentes de classes média e alta, de boas escolas e família estruturada, em atos de incivilidade, agressões, assassinatos e violência. A professora Tania Zagury, pioneira na discussão do papel dos limites na educação, vem perseguindo o objetivo de fazer com que os pais readquiram a percepção de que seu principal papel é o de formar cidadãos, pessoas capazes de, pela postura ética, transformar a sociedade, fato fundamental para evitar a marginalização dos jovens. LIMITES SEM TRAUMA cumpre a tarefa de dar segurança, embasamento técnico e diretrizes educacionais aos pais, livrando-os da culpa e da insegurança que tanto os afligem. A obra, com mais de 650.000 leitores apenas no Brasil, figurou durante 56 semanas nas listas dos mais vendidos do país em 2001, tendo alcançado por várias semanas o primeiro lugar, fato inédito para um livro de Educação. É o livro que dá base para operacionalizar o que se tornou talvez a mais difícil de todas as tarefas: ensinar  limites aos filhos. Trata-se, sem dúvida, de uma obra definitiva sobre a questão dos limites.

(Publicado também  na FRANÇA, ESPANHA, ITÁLIA, ARGENTINA, URUGUAI, CANADÁ, MÉXICO, REP. DOMINICANA, CUBA, entre outros).

Compre Aqui!


Educar sem culpa, a gênese da ética

6.g.28.g.educar-sem-culpa-G29ª edição  2014 . Record – RJ

Elaborado a partir de levantamento das dúvidas e ansiedades mais frequentes entre os pais, foi escrito de forma a que, em cada capítulo, os pais tenham oportunidade de refletir sobre cada questão, sem deixar de criar, porém, um elo básico sobre o conceito fundamental que perpassa todo o trabalho: a formação e a gênese da ética das novas gerações, papel que, no entender da autora, é o mais importante da família. A autora assinala a importância de os pais deixarem de lado culpas infundadas, que perseguem e imobilizam os pais hoje, impedindo-os de agirem de forma educativa, e conduzindo a posturas unicamente voltadas para a satisfação de desejos e vontades dos filhos. Esta postura excessivamente psicologizante, originária de conceitos distorcidos da Psicanálise e da Psicologia, leva a que os pais tenham, hoje, sérias dificuldades para perceber quais são realmente os objetivos educacionais da família.

Assim, temas como ciúme entre irmãos, a convivência possível com a televisão, limites na adolescência, os avós que mimam muito os netinhos, o medo que os pais sentem de criarem filhos mal aparelhados para enfrentar uma sociedade antiética na qual prevalece a impunidade, entre outros, são apresentados sob a forma de capítulos autônomos, que permitem a leitura independente e não ordenada, de acordo com a necessidade do momento de cada pai. A ideia básica é conscientizar a família de que, mais importante do que fazer os filhos ficarem alegres a cada minuto e satisfazer todas as vontades dos filhos, a tarefa dos pais é gerar cidadãos éticos, objetivo que não podem perder de vista, especialmente em épocas como a que o mundo vive hoje em que jovens são criados buscando apenas o prazer pessoal e imediato, influenciados por uma sociedade que os torna a cada dia mais consumistas e individualistas, perdendo de vista os mais caros ideais da humanidade, tornando-se frios, sem projeto de vida e  sem objetivos sociais.

Compre Aqui!


Filhos: Manual de instruções

3561.g.g1ª edição  Record – RJ

Dez anos após lançar o bestseller Limites sem trauma, Tania buscou trazer um novo livro para ajudar pais das novas gerações a lidar com os desafios da educação dos filhos. Indispensável para os atarefados pais da atualidade, o livro ensina como formar as competências básicas, fundamentais para um futuro saudável e produtivo. Aqui pais são orientados  a lidar com problemas do cotidiano: como fazê-los comer bem, ter hábitos de estudo, como lidar com os meios-irmãos e a conviver com as mídias de forma saudável, entre outros assuntos.

Compre Aqui!


O Adolescente por Ele Mesmo

7.g.30.g.O_adolescente_por_ele_mesmo18ª edição  2013 . Record – RJ

Este livro vem completar a sequência iniciada com “Sem Padecer no Paraíso”, abordando uma das etapas mais complexas do desenvolvimento humano – a adolescência. A autora apresenta completo e profundo perfil dos adolescentes  explicitando para pais e educadores o pensamento dos jovens de hoje sobre assuntos como estudos, escola, escolha profissional, lazer, sexo, drogas, religião, política, a família, o casamento e a felicidade entre outros. Escrito após um vasto estudo de campo realizado no decorrer de dois anos em que 943 jovens entre 14 e 18 anos de 16 cidades brasileiras, estudantes e trabalhadores, das 5 camadas sociais, que responderam a um total de 104 questões sobre aspectos fundamentais de suas vidas, foi construído o perfil após o que são discutidas formas adequadas de os pais e educadores lidarem com os adolescentes, de forma a diminuir os conflitos e visando a formação de cidadãos produtivos, socialmente engajados, com um projeto de vida que os mantenha longe das drogas e da marginalidade. Figurou por várias semanas nas listas dos mais vendidos da revista Veja, do Jornal do Brasil e do Globo. É hoje referência nacional quando se trata de compreender e trabalhar com jovens. Adotado em faculdades e cursos de formação de professores, não incorre, porém, no engano de tratar a questão com excesso de cientificidade e complexidade, mas tampouco com superficialismo ou simplismo. Desta forma, qualquer pessoa, independente do nível educacional ou da formação técnica, inclusive os próprios adolescentes, podem lê-lo, com facilidade e rapidez, devido ao estilo claro, moderno e objetivo. Em tempos de globalização, certamente as reflexões, conclusões e orientações que são passadas ao leitor, serão de igual validade para leitores de outros países, já que as bases e os problemas das sociedades capitalistas são semelhantes em todo o mundo.

Compre Aqui!


 Escola sem Conflito: Parceria com os Pais

11.g.33.g.escola-sem-conflito-SAIDA-G 10ª edição • 2015 . Record – RJ

A autora revela que por mais de dois séculos, família e escola viveram uma verdadeira lua de mel. O que a escola pensava era o que os pais pensavam.  Atualmente, essa relação vem sofrendo modificações. Já não existe tanta harmonia e confiança entre pais e educadores, “parece que todos estão todo o tempo com um pé atrás, desconfiando uns dos outros” afirma a autora. Em que escola matricular seus filhos? Como se relacionar com coordenadores, diretores e professores? Como tornar o seu filho um bom estudante? Estas e muitas outras dúvidas são esclarecidas nessa obra que fundamenta e orienta pedagogicamente os pais tanto em relação à escolha da escola, quanto em relação à avaliação segura da instituição escolhida. Em ESCOLA SEM CONFLITO: PARCERIA COM OS PAIS, Tania mostra quais atitudes da família contribuem para o crescimento intelectual e afetivo das crianças e apresenta soluções práticas para o conflito ora vivenciado, além de trazer informações que buscam reviver o relacionamento saudável que existia até pouco, mostrando que é urgente compreender que ambas, família e escola, zelam e perseguem os mesmos objetivos, tentando buscando resgatar a parceria e a confiança mútua necessárias.

Compre Aqui!


Sem Padecer no Paraíso

5.g.29.g.sem-padecer-no-paraiso-G39ª edição  2015 – Record – RJ

Numa época em que a sociedade assiste, estarrecida, à marginalização de jovens de classe média, fenômeno que vem se repetindo em todo o mundo, é extremamente oportuno e mesmo necessário, rever os conceitos de “educação moderna” e os problemas que interpretações inadequadas podem acarretar. E é exatamente este o propósito desta obra: levar pais e educadores a refletirem sobre uma das causas deste problema – a questão dos limites na educação. No Brasil, a obra, pioneira no tema, conquistou o público leigo e acadêmico, pela seriedade com que é abordado, mas também especialmente pela forma simples e afetiva com que foi escrito. Escrito numa linguagem direta, clara e objetiva, com base em um estudo de campo realizado com 160 famílias de classe média de várias regiões do Rio de Janeiro, sem deixar de tratar com a profundidade necessária os temas, a autora, com décadas de docência e mãe de dois filhos, conduz os pais a reverem posturas geradas por interpretações distorcidas de Psicologia e Educação. São também analisadas as consequências que a falta de limites na educação podem trazer, uma das quais seria o surgimento de uma geração de “pequenos tiranos”, crianças e jovens sem noção de “certo” e “errado”, sem solidariedade nem empatia, egocêntricos e voltados apenas para seu prazer pessoal, capazes de atos antissociais, já que consideram em primeira e última instância, apenas os seus interesses. Buscando um caminho que leve ao que denominou correspondência no paraíso (educar sem que existam dominadores nem dominados), o livro procura diminuir a culpabilização excessiva  sobre os pais,  que impede a ação parental e os leva à imobilidade e ao “medo de errar”.

Compre Aqui!

 


Encurtando a Adolescência

9.g.32.g.Encurtando12ª edição  2014 . Record – RJ

Nesse trabalho Tania trabalha as questões que com maior frequência lhe são dirigidas, em palestras e encontros, por pais e professores, dividindo-as em 3 grupos: perguntas sobre sexo, orientação sobre drogas e questões da vida moderna.  A  adolescência vem se tornando cada vez mais longa. A Organização Mundial da Saúde considera adolescentes jovens entre 10 e 20 anos; há pouco, era o período compreendido entre 13 e 18 anos. Por outro lado, parece que boa parte dos jovens insiste em não crescer, em não assumir tarefas e responsabilidades que caracterizam a idade adulta,  ao mesmo tempo em que cresce a marginalização de jovens das classes média e alta, assim como o consumo de drogas, a violência, o consumismo e o estabelecimento da cultura do prazer e do lazer, que rejeite toda espécie de responsabilidade.

Em ENCURTANDO A ADOLESCÊNCIA, Tania Zagury mostra que, acima de tudo, a ação segura e firme dos pais é a forma mais eficiente de conduzir os filhos a um destino produtivo, saudável e feliz. Ressaltando a importância dos aspectos sociais da educação antes dos psicológicos, ela defende a abreviação do período de adolescência como forma de estímulo a que os jovens assumam responsavelmente as rédeas de seu destino e de seu futuro. A autora mostra que este caminho também produz nos pais o fortalecimento da autoestima, a superação do medo de errar e o fim da postura de superproteção – fatores que, entre outros, levam à eternização da adolescência dos filhos.

Compre Aqui!


 Diabetes sem Medo

2962.g.67.g.Diabetes_BEST_SELLER5a ed, revista e ampliada  Best Seller

Ser diabético ate poucas décadas atrás, representava uma grande ameaça à vida.  Atualmente 9% da população mundial apresenta a síndrome; grande parte dos diabéticos e dos que deles cuidam, desconhecem as principais características do problema e como tirar partido das conquistas médicas disponíveis. Para o médico poder ajudar a pessoa com diabetes é preciso que seja procurado em tempo hábil. E o grande problema talvez seja justamente esse. Apenas tomar remédios à hora certa e obedecer a instruções de uma receita não bastam. A pessoa diabética precisa receber informações precisas e objetivas sobre seu problema, não se deixando influenciar pelos ingênuos ensinamentos de comadres e curiosos. Deve ser preparado cientificamente para colaborar e enfrentar as dificuldades. Embora seja comum pessoas se orientarem por folhetos e bulas de remédios é absolutamente indispensável saber muito mais do que o que nelas vem escrito. O Dr. Zagury e a Profa. Tania fizeram um livro que atende a todas essas necessidades. É para ser lido por “candidatos” a diabéticos, pessoas com diabetes, parentes e os que cuidam e convivem com eles, inclusive profissionais de saúde.

Compre Aqui!

 


Os Direitos dos Pais

4.g.27.g.os-direitos-dos-pais-G11ª edição • 2004 . Record – RJ

Com que armas nós, pais e professores, podemos enfrentar/evitar que isso ocorra? A única saída é formar em nossos filhos valores tão firmemente internalizados, que se tornem parte deles mesmos. Para isso, segundo Tania, é preciso que tenhamos reassegurados os direitos dos pais.”Vivemos hoje uma situação-limite: violência crescente, glamorização e abuso do uso de drogas, aumento de casos de suicídio e depressão entre jovens, desemprego, estímulo ao consumo desenfreado e ao imediatismo, crise ética. As vítimas preferenciais desse processo impiedoso e destrutivo são nossos adolescentes – a mídia o atesta. Os fatos que vimos assistindo apavoram adultos, enquanto que nos jovens geram perigoso fatalismo.

Lendo “Os Direitos dos Pais” pais e educadores sentir-se-ão fortes. Fortes para fazer de seus filhos cidadãos íntegros, mesmo em tempos de crise”.

Compre Aqui!


Rampa

8.g.g6ª. edição •  2015  . Record – RJ

Ficção que aborda  tema fundamental nos nossos dias: o desemprego e o preconceito social contra os excluídos da sociedade – sentimento muitas vezes inconsciente -, em contraponto com a solidariedade e empatia que se deseja exista entre pessoas. É a história de Alberto, um engenheiro que, por uma série de circunstâncias, é abandonado pela família, perde o emprego e os bens,  e acaba nas ruas da cidade do Rio de Janeiro.  Trata-se de pretexto para que a autora coloque o leitor frente à dura nudez de questões como sobrevivência, dignidade, honestidade, amor, preconceito, solidariedade. Tomando por base dois anos de observação direta da vida dos sem teto das ruas do Rio, a autora consegue trazer para o leitor  a angústia do cotidiano daqueles que tendo perdido tudo, e,  não sendo marginais nem mendigos, tentam, de todas as formas, manter a dignidade e refazer suas possibilidades sociais. Tania faz da história de Alberto, um angustiante questionamento das reais condições que pode ter uma pessoa que “desce a rampa” na nossa hostil, crítica e indiferente sociedade. Com texto ágil e moderno, o leitor se sente preso ao personagem desde o início da trama, incorporando seu sofrimento e medos, torcendo, chorando e sofrendo por ele.  Rampa é um “soco no estômago”, um remédio amargo que todos devem tomar, como contribuição à consciência e à luta pela dignidade e empatia humanas.

Compre Aqui!


O Saber e o Pensar

ESGOTADO . Ed. Gente – SPO SABER E O PENSAR VOL.2

Organizado em dois volumes por Marcos Ribeiro, a obra é composta de dois volumes em  que especialistas  convidados, de várias áreas do saber,

abordam a complexa questão da reprodução e da sexualidade, sob vários enfoques, visando trazer subsídios para pais e educadores que lidam com crianças e jovens.

 

 


Escola em Cuba, impressões de uma educadora brasileira

ESGOTADO . Ed. Brasiliense . 1986ESCOLA EM CUBA

Primeiro livro publicado pela autora, em 1986, Escola em Cuba é fruto de estudo feito quando de visita ao país, para um Congresso. Em função dos bons resultados do sistema educacional,

Tania buscou trazer subsídios sobre métodos, organização curricular, avaliação e outros aspectos pedagógicos do interesse de professores e autoridades educacionais, visando colaborar para

a superação das dificuldades que o Brasil enfrenta no setor.

 

 


 Encontros com Educadores

3549.g.160.g.capa_do_livro_Encontro.... ESGOTADO . Direcional . SP . 2010

Publicado em 2010, o  livro reúne 50 entrevistas, divididas em capítulos temáticos, que abarcam temas como políticas públicas para a educação, práticas escolares, múltiplas linguagens, Educação Infantil, inclusão, relações entre escola, família e sociedade, práticas de leitura e literatura infanto-juvenil. No prefácio, o escritor José Arrabal afirma que Encontros com Educadores é “ um livro para ouvir”. “ Sua leitura concede generosa escuta de valioso conhecimento comunicado por experientes pedagogos, psicólogos, filósofos, escritores às voltas com modelos, princípios e vivências para a melhoria da aprendizagem. Escuta de múltiplas opiniões e pontos de vista expressos por cinquenta vozes comprometidas com a Educação no Brasil” , aponta.

 

 

 

TOPO   INÍCIO